sexta-feira, 13 de julho de 2007

Poesias de Mário Quintana

"Amar: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei....O amor é quando a gente mora um no outro." ====================================
"Olho em redor do bar em que escrevo estas linhas. Aquele homem ali no balcão, caninha após caninha, nem desconfia que se acha conosco desde o início das eras. Pensa que está somente afogando problemas dele, João Silva... Ele está é bebendo a milenar inquietação do mundo."

BILHETE
Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,enfim,tem de ser bem devagarinho,
Amada,que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

DA OBSERVAÇÃO
Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio...

DAS UTOPIAS
Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!

DO AMOROSO ESQUECIMENTO
Eu, agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?

DA DISCRIÇÃO
Não te abras com teu amigo
Que ele um outro amigo tem.
E o amigo do teu amigo
Possui amigos também...

O AUTO-RETRATO
No retrato que me faço
- traço a traço -
às vezes me pinto nuvem,
às vezes me pinto árvore...
às vezes me pinto coisas
de que nem há mais lembrança...
ou coisas que não existem
mas que um dia existirão...
e, desta lida, em que busco
- pouco a pouco -
minha eterna semelhança,
no final, que restará?
Um desenho de criança...
Corrigido por um louco!

OS POEMAS
Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mão
se partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

O PIOR
O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso.

EXAME DE CONSCIÊNCIA
Se eu amo o meu semelhante? Sim. Mas onde encontrar o meu semelhante?

A GRANDE SURPRESA
Mas que susto não irão levar essas velhas carolas se Deus existe mesmo...

EVOLUÇÃO
O que me impressiona, à vista de um macaco, não é que ele tenha sido nosso passado: é este pressentimento de que ele venha a ser nosso futuro.

Leia agora a biografia deste grande poeta da simplicidade:

Cidade natal: - Alegrete, RS.
Diziam os amigos mais íntimos, que Mário Quintana era o poeta das coisas simples e fazia pouco caso em relação à crítica. Conforme costumava comentar, sua poesia era feita simplesmente por sentir necessidade de escrever.
Em 1928 ingressou no jornal O Estado do Rio Grande. Após ter participado da Revolução de 1930, mudou-se para o Rio de Janeiro, retornando em 1936 para a Livraria do Globo, em Porto Alegre, onde trabalhou sob a direção de Érico Veríssimo.
Dentre suas obras traduzidas, destacamos: Lin Yutang, Charles Morgan, Maupassant, Proust, Rosamond Lehman, Voltaire, Virginia Woolf, Papini. Em sua poesia há um constante travo de pessimismo e muito de ternura por um mundo que parece, lhe é adverso.
Suas Obras: A Rua dos Cataventos (1940), Canções (1945), Sapato Florido (1947), poemas em prosa; Espelho Mágico (1948), O Aprendiz de Feiticeiro (1950). Em 1962 reuniram-se suas obras em um único volume, sob o título Poesias. Outras obras: Pé de Pilão (1968), Apontamentos de História Sobrenatural (1976), Nova Antologia Poética (1982), Batalhão das Letras (1984)

quarta-feira, 11 de julho de 2007


1º Campeonato organizado e realizado pelo grêmio estudantil de nosso escola "Os Galáticos" de 2006. As inscrições do campeonato foram doações de alimentos, os quais serviram para a montagem de 12 cestas básicas que sorteamos nas classes como presente de Natal.


Alunos que se apresentaram em 2006 no dia 1º de dezembro em Cananéia. É uma recordação muito boa!!!!

Ensino médio na semana do meio ambiente

Caramujos africanos recolhidos no bairro de nossa escola pelos alunos da 3ª série A do Ensino Médio, que saíram devidamente protegidos para o trabalho de campo.
Posted by Picasa

Conservação do patrimônio na Semana do meio ambiente


Alunos da 8ª e 6ª série B do Ensino Fundamental limpando as carteiras, varrendo o chão, limpando vidros e costurando a cortina da sala de aula, conscientização sobre a importância da preservação não só da natureza, como também do lugar onde estudamos.

Posted by Picasa

Leia sempre, faz bem à alma!!

As Borboletas - Mário Quintana
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande. As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela. Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém. As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida. Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você. O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

A busca e a construção do conhecimento

“A imaginação é mais importante que o conhecimento”
(Albert Einstein)
Segundo o dicionário Houaiss Imaginação significa: capacidade de formar imagens originais ou faculdade de criar a partir da combinação de idéias (criatividade). Einstein teve maior preocupação com os processos e métodos de construção do conhecimento do que com o conhecimento propriamente dito.Como construir conhecimentos? Veja uma apresentação sobre o método científico. O MÉTODO CIENTÍFICO processo de construção do conhecimento seja no plano individual da construção do próprio conhecimento ou do conhecimento científico propriamente dito é basicamente o mesmo. É um processo metódico, sistemático e planejado que tem como fundamento o método científico.O método científico começa com a identificação de um problema cuja solução deve ser ansiosamente desejada.Prossegue com a observação, considerada a parte mais importante do método, pois, constitui a fonte e orientação para a criação de hipóteses que comprovadas pela experimentação levam à solução do problema, transformando-se em leis ou teorias.

http://emefsebastiao.blogspot.com/

José de Alencar

Loading...

Descontraindo com Professores

Loading...